Saída de Adriano Sarney, somada a falta de entusiasmo da ex-governadora Roseana Sarney, do ex-senador João Alberto e do empresário Edinho Lobão nas eleições, comprova retirada do pleito

Com a saída do deputado estadual Adriano Sarney (PV) da disputa pela Prefeitura de São Luís o Grupo Sarney está oficialmente fora das eleições. Pelo menos diretamente.

Além da saída de Adriano Sarney, a falta de movimentação das principais lideranças e a dispersão do apoio comprovam que o Grupo Sarney irá manter a tradição e ficar fora, pelo menos diretamente, mais uma vez, das eleições municipais em São Luís.

Em entrevista na manhã desta segunda (28), Adriano confirmou que não irá apoiar ninguém e nem buscar alianças. O deputado anunciou sua desistência no fim de semana em carta endereçada aos candidatos a vereador da chapa.

Decidimos então retirar nossa candidatura a prefeito de São Luís. Vamos seguir com nossos candidatos a vereadores de forma independente.

A carta elencou as dificuldades da candidatura enfrentadas pelo candidato, a começar pelo curto tempo de televisão.

Devido ao nosso limitado tempo de TV – 6 segundos-, estávamos confiando na presença nos debates para expormos nossas ideias e mostrarmos para as pessoas nosso diferencial. (…)

Apesar disso, Adriano acreditava que poderia “virar o jogo” nos debates eleitorais. Situação que se tornou impossível após a negativa de sua participação.   

No entanto, não foi possível garantir nossa presença nos três debates com maiores audiências. (…)

ABSTENÇÃO

Adriano Sarney afirmou que não deve buscar alianças no primeiro turno. Antes mesmo da desistência de Adriano, outras lideranças do Grupo Sarney, como a ex-governadora Roseana Sarney, o ex-senador João Alberto e o empresário Edinho Lobão, já não demonstravam entusiasmo com a participação nas eleições. Com a saída do deputado do pleito, o Grupo, ao que tudo indica, irá abster-se do processo.