Os três tiveram mandados de prisão decretados e são apontados como principais responsáveis por desvios milionários de recursos que deveriam ser usados contra a pandemia

Os empresários Alexandre Chuairy Cunha, Sormane Silva Santana e João de Deus Souza Lima Júnior foram alvos da Operação Cobiça Fatal, deflagrada nesta manhã pela Polícia Federal. Os três são apontados como líderes da associação criminosa que teria superfaturado contratos com prefeituras do Maranhão.

A operação desarticulou a quadrilha que fraudava licitações e desvios de recursos públicos federais que seriam usados no enfrentamento do novo coronavírus (COVID-19) no estado.

Os policiais federais cumpriram 3 mandados de prisão temporária e 14 mandados de busca e apreensão.