Melhem Saad pede que autoridades intimem e indiciem membros do grupo que planeja ataques terroristas contra escolas, shoppings, restaurantes e bancos em São Luís

O advogado Melhem Saad entrou com ação contra o grupo de terroristas que planejava ataques com coquetéis molotov contra escolas, shoppings, bancos e restaurantes em São Luís. Na peça Saad exige que Ministério Público do Estado do Maranhão, Defensoria Pública do Estado do Maranhão e Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Maranhão se manifestem em relação ao ESTADO DO MARANHÃO e do MUNICÍPIO DE SÃO LUÍS.

A ação pede que sejam tornados réus todos os organizadores e membros do grupo que planejava “atear fogo” em diversas localidades na cidade.

A decisão liminar nº. 29681564, de 27 de março de 2020, determinada pelo juiz Douglas Martins é citada na peça. A liminar teve como alvo a proibição de uma carreata pacífica em protesto contra o governador Flávio Dino. O advogado requer que novas determinações semelhantes sejam tomadas contra o grupo que articulava a destruição de estabelecimentos.

Por fim, é requerida a intimação de todos os integrantes do grupo para prestarem explicações sobre o caso.

Melhem Saad é autor da ação que exige medidas preventivas contra grupo terrorista

Em contato com o blog, Melhen Saad se disse convicto de que as entidades irão se manifestar em defesa da ordem e da democracia. “Se trata de um grupo notoriamente direcionado por ações de violência que, caso não sejam impedidas, podem acarretar na destruição de patrimônio público, privado e em ataques contra a integridade física de terceiros. Em suma, são movidos pelo terror. Logo, podem ser caracterizados como terroristas. E as autoridades, a meu ver, não irão silenciar contra isso sob pena de se omitirem em relação a uma tragédia anunciada”, finalizou.

Petição-Adv-contra-ANTIFA-SLZ-compactado