Estudo publicado nas redes sociais do governador, que demonstra queda no número de óbitos e eficácia das medidas do governo, foi feito por um engenheiro elétrico militante do PCdoB

O governador divulgou em suas redes sociais um gráfico que demonstra que as medidas do governo estadual (como o lockdown e o rodízio) ajudaram a diminuir o número de mortos pela pandemia. O estudo, segundo o próprio governador, é assinado pelo professor Allan Kardec. O “especialista” de Flávio Dino é formado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Maranhão e militante do PCdoB.  

Pesquisas revelam que, até ter seu estudo sobre proliferação de mortes por Covid-19 divulgado pelo governador, o professor Allan Kardec simplesmente não possuía nenhum estudo sobre infectologia ou experiência pregressa na área da saúde.

O curriculo completo pode ser encontrado no site da UFMA: https://sigaa.ufma.br/sigaa/public/docente/portal.jsf?siape=271976

Durante a exibição do programa Na Real de ontem (19), o deputado federal Edilázio Junior (PSD) questionou a eficácia das medidas. Segundo o parlamentar, a inversão do número de casos entre capital e interior pode demonstrar que o lockdown pode ter espalhado a pandemia no estado.

“As pessoas correram para os supermercados e depois foram para o interior com medo da medida. Naquela época a doença estava concentrada na capital. Semanas após o lockdown, o que vemos é a proliferação desenfreada no interior. Infelizmente para a população pobre do estado, o governo e o governador estão perdidos nessa pandemia”, disse o deputado.

As declarações de Edilázio Jr sobre o descontrole no governo vão de encontro à polêmica sobre o uso da hidroxicloroquina no estado. Enquanto utiliza estudos de um engenheiro eletricista sobre o vírus, o governo desprezou parecer da Comissão de Infectologistas que assessora a Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão (SES) sobre o uso do protocolo.

Os autores não recomendam o uso desses medicamentos na terapia precoce da COVID-19. O documento da equipe técnica da SES ressalta que vários estudos indicam que não há benefício com o uso dessas drogas

Parecer-técnico-HCQ-precoce-na-COVID-19

O próprio governador sempre se mostrou contrário ao uso da substância. Apesar disso, seu governo tem divulgado nos últimos dias que a “adesão” ao medicamento aconteceu desde março.

Só mesmo um eletricista, capaz de realizar um estudo estimativos na área de infectologia, para saber o que se passa na cabeça do governador.