Após influenciar na diminuição de imposto para produtos de higiene como álcool em gel, álcool 70%, luvas, máscaras e hipoclorito de sódio, deputado aprova lei que suspende cobrança de empréstimos consignados.

Na manhã de ontem (11) o Projeto de Lei de autoria dos deputados estaduais Adriano Sarney (PV) e Helena Duailibe (SD), que trata da suspensão dos empréstimos consignados , foi aprovado em sessão virtual na Assembleia Legislativa do Maranhão. Essa foi, sem dúvida, a maior medida de proteção econômica em âmbito estadual até agora.

No fim de março, com a pandemia batendo à porta, Flávio Dino tomou o que, pelo menos até ontem, tinha sido a única medida EM ÂMBITO ECONÔMICO com efeito prático na proteção das pessoas: reduziu a alíquota para produtos de higiene como álcool em gel, álcool 70%, luvas, máscaras e hipoclorito de sódio. A medida foi tomada após solicitação do deputado direta ao governador.

A desenvoltura de Adriano na apresentação de medidas efetivas de cunho econômico encontra explicação na sua formação acadêmica: le é administrador e economista com passagens pelas universidades de Harvard (EUA) e Sorbonne (França).

Sobre a aprovação da lei nesta semana o deputado disse o seguinte: “Foi com muita luta e esforço que conseguimos essa aprovação, esse é um momento que precisamos cooperar com os que mais precisam. O crédito consignado é a modalidade de crédito pessoal onde as parcelas são descontados automaticamente, direto no contracheque. Esta modalidade compromete a renda dos servidores e estamos enfrentando grandes dificuldades econômicas”.

O projeto do deputado foi melhorado por César Pires (PV), que alargou a legislação a empregados de empresas privadas.

O projeto agora aguarda sanção do governador. Em março, no caso dos produtos de higiene, Flávio Dino recebeu a solicitação de Adriano, emitiu o decreto e não fez NENHUMA menção ao parlamentar.

Não será surpresa se vetar todo o projeto e enviar outro para a provação, esse de sua autoria, no outro dia para apreciação da casa.

Siga em frente, deputado. O importante é que, mesmo que lhe sendo roubado o reconhecimento, medidas de sua autoria que ajudam milhões estão sendo tomadas.