Procurei no site da Prefeitura de São Luís alguma notícia sobre o Plano de Contingência do Coronavírus na cidade: NADA!

Pesquisei nas redes sociais da Prefeitura de São Luís: encontrei apenas um retweet do prefeito Edvaldo Holanda Júnior anunciando, após decreto do Governo do Estado, a suspensão das aulas nas escolas municipais… Difícil!
Mas o momento exige grandeza. Com a colaboração do professor de Medicina da UFMA Antonio Gonçalves, apresentamos um conjunto de propostas para um plano contra a COVID-19 em São Luís. É tempo de colaboração.

Seguem as propostas para UM PLANO DE CONTINGÊNCIA AO COVID-19 EM SÃO LUÍS:

1. Instalar grupos de orientação e distribuição de álcool gel nos terminais de integração, disponibilizando água e sabão nos banheiros desses terminais;
2. Reduzir ao máximo o contato social, para minimizar o potencial de transmissão do vírus, orientando a Guarda Municipal e a Blitz Urbana a intensificarem a fiscalização a fim de dispersar eventos de grande aglomeração;
3. Determinar que as empresas de ônibus façam a limpeza dos veículos a cada viagem completada na linha de transporte;
4. Manter a suspensão das aulas, mas fornecer cesta básica com os produtos da alimentação escolar para que as crianças não fiquem prejudicadas por falta da merenda escolar durante esses dias;
5. Ao mesmo tempo, fazer gestão junto às empresas para que abonem as faltas em dias alternados de pais e mães, para que fiquem com os filhos em casa, durante a suspensão das aulas, a fim de não sobrecarregar os avós e idosos no cuidado com as crianças;
6. Instalar uma barreira sanitária na rodoviária, aeroporto e ferryboat, com trabalho educativo, desinfecção e medição de temperatura;
7. Fazer imediato trabalho de educação nas feiras da cidade. Suspender, temporariamente, as atividades da Feirinha da Cidade;
8. Suspender as atividades coletivas do CAPS;
9. Criar espaços, na rede pública e privada, de suporte ventilatório para casos de internação (entubação e respiradores), pois o Socorrão já está superlotado em suas UTI´s;
10. Entrar em contato com a embaixada da China a fim de solicitar do governo chinês a doação de respiradores para São Luís;
11. Antecipar a cobertura vacinal da gripe sazonal, a fim de evitar que os idosos tenham as duas enfermidades (a gripe sazonal e o COVID-19);
12. Treinar os agentes de saúde para repassarem, casa a casa, a importância de lavar as mãos, os procedimentos de prevenção e a gravidade do COVID-19. Tal capacitação pode ser em parceria com a Núcleo de Ensino a Distância (NEAD) da UFMA e seus departamentos da área de saúde;
13. Definir um protocolo de procedimentos no âmbito das unidades de saúde do município;
14. Disponibilizar plantão de 24 horas para exames laboratoriais;
15. Aumentar o número de profissionais de saúde em plantão (médicos e enfermeiros);
16. Entrar em contato com o governo cubano, a fim de viabilizar um batalhão emergencial de médicos em São Luís, pelo período de contenção da pandemia na cidade;
17. Fazer gestão junto à CEMAR para suspender a cobrança das contas de luz dos moradores de baixo consumo, haja vista a desaceleração das atividades de comércio, turismo e cultura na cidade, dificultando o trabalho informal de ambulantes e trabalhadores autônomos nesse período;
18. Fazer a mesma solicitação ao Governo do Estado, para que suspenda a cobrança das contas de água da CAEMA.

Que o prefeito Edvaldo Holanda Jr tenha a grandeza que o momento exige e aceite algumas dessas propostas elaboradas. É hora de pensar a política (de saúde) na frente do eleitoral!

Franklin Douglas é jornalista e pré-candidato a prefeito pelo PSOL