Deputado mentiu nas redes sociais ao acusar uso político de campanha anti-coronavírus

O deputado federal Marcelo Calero (Cidadania-RJ) usou suas redes sociais para divulgar uma notícia falsa contra o governo federal. O ataque se deu contra um vídeo de campanha de prevenção contra o coronavírus que conta com a presença de alguns artistas. Calero acusou o governo de “politizar” a situação ao pagar cachê aos artistas supostamente alinhados ao governo. Poucos minutos após as declarações de Calero, vários dos participantes do vídeo afirmaram que a participação no vídeo foi a custo zero e feita “por amor ao país”.

Participaram do vídeo artistas como o cantor Zezé di Camargo, o apresentador Otávio Mesquita e o Chef Carlos Bertolazi, e o jornalista Sikera Júnior. Após as declarações dos artistas, Calero apagou as fake news.

O secretário de comunicação da Presidência da República, Fabio Wajngarten, divulgou que os artistas fizeram questão de abrir mão dos cachês. Wajngarten afirmou em sua conta que Calero, ex-ministro da cultura de Michel Temer, acusou o governo de fazer uso político da situação quando ele, na verdade, espalhava fake news para desestabilizar a campanha.

Wajngarten também divulgou vídeo do apresentador Otávio Mesquita em que o artista critica veementemente a postura do parlamentar.