Após participação vexaminosa em programa de televisão, deputado correu do plenário da Assembleia ao ser acusado de liderar quadrilha que promove fake news

Após uma semana em que foi acusado de supostamente ter cometido graves crimes eleitorais, destratar seus funcionários, faltar com o respeito com seus eleitores e expor preconceito, o parlamentar passou por covarde nesta segunda (9) em duas ocasiões distintas.

Logo pela manhã, o parlamentar recusou perícia nos áudios vazados oferecida pelos jornalistas John Cutrim e Adalberto Melo no programa Bom Dia Maranhão. A recusa do deputado acontece poucos dias após ele ter afirmado categoricamente que os áudios eram falsos.

Ainda no programa o deputado mentiu por diversas vezes ao afirmar que se tratava de um “direito de resposta”. A participação no programa se deu a convite da própria emissora. Além do mais, o deputado publicou em suas redes sociais deboches contra os profissionais imediatamente após o término da entrevista.

A atitude de Duarte Jr não surpreendeu seus companheiros de casa. “Ele (Duarte Jr) todo dia inventa uma versão diferente para o caso. Já disse que os áudios são falsos, já disse que são descontextualizados, já falou que é alvo de chantagem e perseguição. Primeiro ele se recusa a dizer quem o está chantageando e agora, que lhe é oferecida uma chance de provar sua inocência, ele diz não? Quem conhece sabe que isso é bem típico dele”, afirmou um parlamentar que preferiu manter a identidade em sigilo.

Após o programa e durante sessão na Assembleia, Duarte Jr fugiu do plenário durante pronunciamento do também deputado Wellington do Curso. Em sua fala Wellington cobrou explicações sobre investigações da Polícia Federal que apontam a ligação entre assessores de Duarte Jr e perfis falsos que o atacaram em 2018.

Inquérito da Polícia Federal aponta envolvimento de assessor de Duarte Jr em quadrilha especializada em promover fake news nas redes sociais

Wellington pediu que Duarte permanecesse no plenário para acompanhar o pronunciamento. Imediatamente Duarte Júnior saiu do plenário.

Wellington usou imagens de inquérito policial que comprovam o envolvimento direto do assessor de Duarte Jr em ataques fakes. Um print em que o ex-palhaço Choquitox aparece dando ordens ao seu funcionário para que criasse um texto atacando Wellington também foi mostrado.

As duas ocasiões dizem muito sobre uma virtude que o deputado Duarte Jr costuma enaltecer muito em si mesmo, mas que quando exigida simplesmente desaparece: a coragem.

Resta saber até quando ele irá responder com covardia por suas ações desleais.