Tirar do gestor a prerrogativa de nomear e demitir, lotear cargo em governo por questão ideológica e criticar desde o primeiro dia de gestão são coisas de esquerdistas. PONTO FINAL!

Talvez um dos grandiosos méritos do presidente Jair Bolsonaro tenha sido o fim do aparelhamento ideológico, partidário e quadrilheiro que assolava os cargos públicos no Brasil. Qualquer chefe de autarquia, ministro ou secretário sempre foi obrigado a trabalhar com uma equipe de apaniguados e indicados que não era a de sua preferência. Veio Bolsonaro e acabou com o show de horrores.

Indicada e agora nomeada para a secretaria de Cultura, Regina Duarte iniciou um processo de readequação da equipe que, obviamente, resultará em demissões para que posam ser feitas as nomeações. E esse processo exaspera uma das grandes virtudes desse governo: não há repartição torpe de poder, os responsáveis tem poder de decisão e não há “cadeira cativa” nos cargos.  

Além de tudo, essa forma de administrar impossibilitada gestores de justificarem fracassos por intervenção externa e garante ao presidente cobrança INTEGRAL pelos resultados de sua gestão.

Por que alguns dos “bolsonaristas” ficaram malucos nas redes sociais e na internet por Regina Duarte lançar mão em uma prerrogativa virtuosa? Exigir que seja mantida uma equipe por critérios ideológicos não é direitismo, é petismo!

Aliás, pesa muito contra os atuais membros da secretaria de Cultura o fato de terem sido escolhidos por um malucão que foi chutado do cargo por produzir um vídeo de inspiração nazista.

Você manteria em sua equipe pessoas que você não conhece e que foram nomeadas por um sujeito daqueles? Se sua resposta é sim, você é um tapado.

O fato é: todos os Bolsonaristas que exigem a manutenção de membros de uma equipe por razões ideológicas, e querem lotear cargos à revelia da vontade dos titulares da pasta, estão muito mais para o petismo.

Além do mais, criticar Regina Duarte antes de uma semana de trabalho é agir contra ela como a imprensa vem agindo contra Bolsonaro desde o seu primeiro dia. É… há muito petista enrustido se dizendo apoiador do governo por aí.