Das mais de 130 denúncias de afastamento de presidentes recebidas pela Casa desde 1990, o partido encaminhou mais de 50

Após a divulgação de vídeo que conclama a população para a participação de atos em defesa do governo e em tom de crítica a setores do Legislativo e Judiciário, a deputada federal Gleisi Hoffman (PT-PR) sugeriu um processo de impeachment do presidente Jair Bolsonaro. A sugestão da deputada confirma uma série histórica que coloca o partido como campeão deste tipo de inciativa no congresso.

De 1990 até aqui todos os presidentes foram alvos de pedidos de impeachment. O primeiro foi Collor de Melo. Após eles, Itamar Franco (PRN), Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Luis Inácio Lula da Silva (PT), Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer foram alvos de pedidos.

O PT lidera com folga o ranking de pedidos de impeachment contra presidentes. Das mais de 130 denúncias de afastamento protocoladas pela Casa desde 1990, a legenda é autora de, pelo menos, 50.

Os únicos presidentes que não foram alvo de pedidos de impeachment pelo PT foram Luís Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. A ex-presidente foi alvo, entre 2011 e 2015, de 48 pedidos de impedimento.

Hoje aliado do petismo nas críticas contra o presidente Jair Bolsonaro, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) foi alvo de 17 pedidos de impeachment, a maioria deles protocolados pelo PT.