Jornalista tripudiou de peça publicitária petista travestida de documentário

O jornalista Pedro Bial fez severas críticas nesta segunda (3) ao documentário Democracia em Vertigem, da cineasta Petra Costa. Os comentários de Bial foram ao ar em entrevista à Rádio Gaúcha.

“Eu dei muita risada. É um ‘non sequitur’ (expressão em latim para “não se segue”) atrás do outro. Tira conclusão de que algo leva a outro sem a menor relação causal. O filme vai contando as coisas, me desculpem a expressão, num pé com bunda danado”, disse Pedro Bial.

A peça dirigida por Petra disputará a categoria de “Melhor Documentário” no Oscar 2020 no próximo domingo.

“É um filme de uma menina dizendo para mamãe dela que fez tudo direitinho, que ela está ali cumprindo as ordens e a inspiração de mamãe, somos da esquerda, somos bons, não fizemos nada, não temos que fazer autocrítica. Foram os maus do mercado, essa gente feia, homens brancos que nos machucaram e nos tiraram do poder, porque o PT sempre foi maravilhoso e Lula é incrível”, prosseguiu o jornalista.