O advogado José Renato Andrade enviou um áudio a um grupo de whatsapp chamado “De Olho na Administração”, dizendo que “Damares deveria ser estuprada por 15 presidiários durante 24 horas para sossegar o seu fogo”.

Andrade incitou o estupro coletivo em outubro de 2019, pois acreditava que a ministra não era digna de receber o titulo de Cidadã Honorária de São Carlos, concedido pelo vereador Moisés Lazarine.

Somente no último domingo, dia 26, que a ministra revelou o episódio e que Ministério Público denunciou o advogado:

“Conseguem imaginar que no Brasil, em pleno 2020 ainda tem homens que desejam e incitam estupros contra mulheres só por elas pensarem diferentes deles? Fico aqui imaginando o que acontece nos rincões do Brasil com mulheres que não tem acesso a justiça e que são dominadas pelo medo de denunciar. ”

E acrescentou:

“O tal advogado famoso me aguarde! Não tenho medo de bandido quanto mais de advogado de bandidos.”

Ouça o áudio de José Renato Andrade: