O que espera da política no MA em 2020? Veja algumas expectativas do jornalista José Linhares Jr.

Seguem algumas expectativas e projeções esperadas por este jornalista para a política estadual e nacional para 2020. Algumas delas são facilmente constatáveis, outras exigiram um pouco mais de arrojo. Todas foram formuladas com base em dedução a partir de fatos de conhecimento público.

O risco é grande, mas a sorte não sorri para os covardes.

Vamos lá:

  1. O racha no grupo do governador Flávio Dino, entre o senador Weverton Rocha e o vice-governador Carlos Brandão, irá ser acentuado.
  2. Com o fantasma da possibilidade de ficar fora do segundo turno nas eleições de São Luís, o grupo governista irá abdicar da formulação e um consórcio e apostar todas as fichas em Rubens Jr e Neto Evangelista.
  3. O bolsonarismo não terá representante oficial nas eleições de São Luís e o seu maior representante no estado será o prefeito de São Pedro dos Crentes Lahesio Rodrigues.
  4. Mesmo sendo um dos líderes mais poderosos da política local, o deputado federal Márcio Jerry irá começar a perder força dentro do núcleo duro do poder no estado.
  5. O nome de Roseana Sarney irá ganhar força e se tornar a principal adversária do governo para as eleições de 2022
  6. A ex-governadora Roseana Sarney não irá candidatar-se para a Prefeitura de São Luís.
  7. A tese de que a senadora Eliziane Gama pode ser um ponto de equilíbrio no grupo dinista irá ganhar ainda mais força.
  8. Edivaldo Holanda Jr irá ter peso decisivo na sucessão para São Luís e não irá esquecer daqueles que tentaram tirar lascas de sua impopularidade no passado.
  9. Bira do Pindaré e Yglésio Moyses, se chegarem às eleições, irão apenas fazer figuração e será desencadeado um processo de decadência política.
  10. A economia irá impulsionar os níveis de popularidade do presidente Jair Bolsonaro que deve, assim como em 2018, eleger desconhecidos para o comando de várias cidades por todo o Brasil.
  11. Edilázio Jr e André Fufuca terão papel decisivo nas eleições de São Luís ao determinarem os rumos do PSD e Progressistas nas coligações. Os dois partidos contam com grande parcela e fundo partidário e tempo de televisão e, apesar disso, ainda não estão tendo a importância que lhes é devida no processo.
  12. Adriano Sarney irá ser candidato a prefeito de São Luís mesmo sem o apoio do grupo Sarney. O MDB não irá apoiar Adriano mesmo que o próprio José Sarney ordene.
  13. Novos nomes irão parecer para a já inchada pré-candidatura de São Luís. Entre os possíveis, está o deputado federal Pedro Lucas Fernandes.
  14. O deputado estadual Roberto Costa irá consolidar sua posição de mandatário absoluto do MDB no Maranhão e alargar sua influência política.
  15. O deputado estadual Duarte Jr, mesmo obcecado pela candidatura em São Luís, não irá ter coragem de trair Flávio. Ele não sairá do PCdoB e tentará a todo custo o apoio da legenda.
  16. Duarte Jr irá manter a campanha subterrânea de ataques contra o secretário Rubens Jr o que, de certa forma, irá ajudar a represar o crescimento do candidato de Rubens.
  17. A guerra entre pré-candidatos pelo direito de enfrentar Eduardo Braide irá beneficiar diretamente o deputado federal. Eduardo irá manter a liderança em todas as pesquisas e chegará incólume nas eleições.
  18. Eduardo Braide não irá disputar as eleições de 2020 isolado politicamente. Ao contrário de 2016, terá um grupo político que lhe dará suporte.
  19. A renovação na Câmara Municipal de São Luís não irá superar 30% por conta da nova lei de coligações.
  20. Hildo Rocha irá deixar o MDB e se tornar um dos líderes do Aliança pelo Brasil no Maranhão.

Que venha 2020!