Ao não nomear Allan Kardec para vice-reitoria, Natalino Salgado dá sinais de que pretende pesadelo administrativo que arruinou a Universidade Federal do Maranhão

O professor Natalino Salgado terá pela frente, muito provavelmente, o maior desafio da história da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Arruinada pelo PCdoB, a universidade agora terá no médico a última esperança de expurgo da praga que a tirou do lugar confortável em que se encontrava e a afundou no caos administrativo e financeiro. A tarefa não será fácil e deve ser encarada com firmeza. Ao não nomear Allan Kardec como vice-reitor e prometer uma devassa nas contas da UFMA, Salgado dá sinais inquestionáveis de que pretende passar a UFMA a limpo. Isso pelo bem de alunos, professores e técnicos.

HISTÓRIA E FATOS

Nas últimas décadas a comunidade acadêmica sempre optou por nomes de caráter técnico do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS) para gerenciar sua administração. Como resultado, enquanto o noticiário nacional era recheado pela falência de universidades federais por todo o Brasil, a UFMA seguia como uma espécie de oásis.

Notícias como de cortes de energia, atrasos de salários, congelamento de serviços, falta de segurança, sucateamento de aparelhos e prédios em ruínas não eram uma realidade preponderante na UFMA até a chegada de Nair Portela, Allan Kardec e do PCdoB ao poder.

Foram anos de crises financeiras em TODOS os setores e nunca antes na história daquela universidade se pode constatar uma reitoria tão despreparada e corrupta. Por que despreparada? O processo de modernização que antecedeu a chegada do PCdoB foi substituído por uma paralisação e um retrocesso. O canteiro de obras se tornou um cemitério de ruínas e a eficiência administrativa deu lugar a politicagem barata. Por que corrupta? Recentemente vários seguranças de vários setores da universidade entraram em greve. Os trabalhadores alegaram que não estavam recebendo alguns benefícios, mesmo com os pagamentos sendo realizados em dias. Ou seja: no mínimo o represamento dos benefícios dos trabalhadores contava com a anuência da reitora Nair Portela.

Até mesmo o setor esportista, que sempre contou com o apoio da reitoria, ficou sem participar de uma série de eventos esportivos por falta de incentivo.

PULSO FIRME PARA SALVAR O PRESENTE E O FUTURO

Não será com acordos espúrios ou concessões suicidas que o reitor Natalino Salgado irá conseguir tirar a UFMA do atoleiro em que Nair Portela e o PCdoB enfiaram a universidade. Ao não nomear Allan Kardec, Salgado demonstra que pretende agir de forma objetiva e clara em sua política de reconstrução da universidade. Poderia nomear o comunista, Allan Kardec é militante histórico do PCdoB, e fazer o que o PCdoB sempre faz: isolar o adversário. Fez a opção pela guerra declara à luz do dia ao invés do porão das conspirações.  

O presente e o futuro da comunidade acadêmica precisam emergencialmente de uma gestão que identifique os problemas e reconduza as coisas ao lugar em que deveriam estar.

O tempo da politicalha que arruinou a universidade, ao que tudo indica, chegou ao fim.