Mesmo após série de denúncias de desvios, secretário Carlos Lula é mantido no cargo pelo governador Flávio Dino

O secretário estadual da Saúde do governo do Maranhão, Carlos Lula, foi denunciado pela Procuraria da Regional da República da 1ª Região. O secretário foi autuado no âmbito das investigações da Sermão aos Peixes, que investiga o roubo de recursos da saúde no estado.

As investigações da Procuradoria apontam Carlos Lula como um dos responsáveis pelo desvio (roubo) de recursos públicos federais. O secretário teria direcionado o dinheiro de forma programada a Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) que tratavam de concretizar o assalto aos cofres públicos. Entre as instituições investigadas estão o IDAC (Instituto de Desenvolvimento e Apoio a Cidadania) que teria surrupiado dinheiro público na implantação, custeio e gestão da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Chapadinha.

Carlos Lula foi apontado como membro do esquema porque teria, de acordo com os investigadores, acordado junto a Antônio Aragão, proprietário do IDAC, os detalhes do esquema. Antônio, o ex-superintendente de Acompanhamento à Rede Serviços, Júlio César Oliveira Gonçalves, e Mauro Serra dos Santos, ex-diretor do IDAC, também foram denunciados.

O processo está concluso para decisão, desde o último dia 8, no gabinete do desembargador federal Néviton Guedes, do TRF (Tribunal Regional Federal) da 1ª Região. Ele é relator prevento da Sermão aos Peixes na corte.