No mesmo dia em que Governo Federal elucidou crime ambiental na costa nordestina, números dão conta de que outubro foi o mês com o menor número de focos da história  

Após ser severamente acusado de omissão por setores da imprensa e da oposição, o Governo Federal elucidou o vazamento de óleo que emporcalhou as praias do Nordeste. De acordo com as autoridades, o navio Bouboulina, de naturalidade grega, foi responsável pelo desastre. A embarcação é de propriedade da empresa Delta Tankers LTD.

As investigações que culminaram com a elucidação do caso foram realizadas de forma integrada por vários órgãos do Governo Federal. Entre eles a Marinha, Polícia Federal, Ibama e as universidades Federal da Bahia (UFBA), de Brasília (UnB) e Universidade Estadual do Ceará (UEC).

A notícia da elucidação do crime ambiental veio à tona no mesmo dia em que números sobre as queimadas na Amazônia demonstram que o mês de outubro foi o mês com o menor número de focos da história.  

Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) afirmam que outubro de 2019 apresentou o menor número de queimadas na Amazônia da história do monitoramento. Desde o início dos estudos o menor número de focos ocorreu em 1998 com 8.777 detecções de calor. O mês de outubro de 2019 teve um registro de 7.855.