Clima de insegurança jurídica no país preocupa investidores e pode afetar economia do Brasil

O Ibovespa acelera perdas e o dólar aumenta alta nesta sexta-feira (8) após a Justiça aceitar o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para libertar o político petista. A Bolsa agora opera perto da mínima do dia, quando bateu 107.738 pontos.

Às 16h54 (horário de Brasília) o Ibovespa caía 2,04% a 107.341 pontos. Já o dólar comercial avança 1,73% a R$ 4,1632 na compra a R$ 4,1642 na venda. O dólar futuro com vencimento em dezembro subia 1,57% a R$ 4,168.

Carlos Daltozo, diretor de renda variável da Eleven Financial Research, afirma que o movimento da Bolsa após a soltura de Lula é uma volatilidade de curto prazo motivada pela especulação. O que há de estruturalmente negativo em todo esse cenário, de acordo com o analista, é a insegurança jurídica provocada pelo Supremo. “Traz insegurança o STF votar de uma maneira diferente a cada ano. Isso afugenta o investidor estrangeiro. O que pesa mais é essa questão, pois era inevitável a soltura depois do julgamento”, avalia.