Linhares Jr.

De olho na eleição, Duarte Jr ataca Edivaldo Holanda Jr. Flávio Dino é o próximo?

Eleições fazem Duarte Jr quebrar o silêncio e começar a criticar o prefeito Edivaldo Holanda Jr
Continuar lendo

Por Marielle Franco virou motivo de piada?

Destaque nas redes

Braide critica aumento de passagem

Famem vai debater propostas para o Fundeb em grande encontro em março

A Famem, em parceria com a União Nacional de Dirigentes Municipais de Educação, Undime-MA, prepara um grande encontro para debater o fim do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, Fundeb. O evento está programado para acontecer no mês de março em São Luís.

A ideia é reunir uma gama significativa de representantes de várias esferas do poder constituído e da sociedade civil para debater o assunto que emerge como um dos mais importantes da pauta de debate nacional.

Uma das propostas em tramitação no Congresso Nacional, apresenta pela deputada Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM-TO), para o fundo enfrenta a discordância do Ministério da Educação que pretende encontrar outra solução. Segundo o ministro da Educação, Abraham Weintraub, o presidente Jair Bolsonaro é a favor da manutenção do Fundeb.

O desequilíbrio na composição do fundo é o principal ponto do debate. Pelo regime atual, os municípios e os estados são responsáveis pela maior fatia. A proposta da deputada Rezende é elevar progressivamente a participação da União, até alcançar o percentual de 40% do bolo em 2031.

Desde 2010, a União participa com 10%. A ampliação defendida pelo governo tem patamar fixado em 15%, que deve acontecer até 2026, com taxa de crescimento de 1% ao ano.

Artigo

O Maranhão real

Deputado estadual Adriano Sarney fala sobre recentes descobertas da mídia nacional sobre o fracasso da gestão de Flávio Dino no Maranhão.
Continuar lendo
menos um

Damares demite suspeito de corrupção em ministério

Apesar do falatório petista e da extrema imprensa, governo de Jair Bolsonaro segue limpando máquina pública da praga chamada corrupção

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, exonerou, nesta sexta (14), Paulo Roberto de Mendonça e Paula. Ele foi o responsável por assinar um contrato de R$ 7 milhões com uma empresa de tecnologia suspeita de ser usada como laranja para desviar dinheiro dos cofres públicos.

A saída de Mendonça do cargo de subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração aconteceu a pedido dele, segundo publicação no Diário Oficial da União. 

O contrato com o ministério da Cidadania foi assinado em 19 de julho de 2019. Na época, Mendonça era subsecretário de Assuntos Administrativos da pasta. 

Cadê ele?

Bira do Pindaré a cada dia mais isolado no PSB

Flávio Dino e o presidente do PSB, Carlos Siqueira, em reunião. Cadê Bira?
Continuar lendo

Blog de volta…

Após uma semana de resguardo por circunstâncias médicas, o blog volta às atividades nesta sexta. Agora com publicações TODOS os dias.

Por que o Cidadania é um partido tão fraco no Maranhão?

Irrelevância política do partido comandado pelo irmão da senadora Eliziane Gama, mesmo com toda estrutura, é indiscutível

Em 2018 o Cidadania conseguiu o feito de se tornar um dos seletos partidos do Maranhão com representação no Senado Federal. Além do Cidadania, apenas PSD e PDT sustentam vagas no Senado Federal. Apesar disso, a legenda no estado não possui nem mesmo o status de partido nanico.

São poucos prefeitos, poucos vereadores, nenhum deputado federal ou estadual. Apesar do tempo de televisão e do prestígio da senadora Eliziane Gama, ninguém ainda sequer cogitou uma aliança com o Cidadania para a Prefeitura de São Luís.

Excetuando-se a atuação da senadora, o partido é um absoluto “zé ninguém” na política local. Tanto que o presidente estadual da sigla, que como única virtude apresentável é ser irmão da senadora, é um completo desconhecido do cenário político local.

PROS, Solidariedade, PSOL, Patriota, Podemos, PRTB, NOVO e Avante são todas legendas que dispõe da mesmíssima estrutura federal, alguns sem senadores, do Cidadania e possuem atividade e atuação partidária que deve constranger muito os liderados por Eliel Gama.

Daí a pergunta: Por que o Cidadania é um partido tão fraco no Maranhão?

O fator Jeisael Marx nas eleições de São Luís

Jeisael Marx “corre por fora” nas eleições municipais de São Luís

O jornalista Jeisael Marx é um dos mais de 10 pré-candidatos a prefeito de São Luís. Completamente outsider do meio político e com popularidade garantida por décadas de trabalho no rádio e televisão, Jeisael tem um início tímido na campanha. A falta de estrutura e pela legenda fragilizada se mostram grandes obstáculos a serem superados.

Apesar disso, a cada dia que passa é crescente a sensação de que Jeisael pode repetir o feito de Eduardo Braide em 2016 e sair do anonimato para o protagonismo nas eleições.

Jeisael é carismático, sabe se portar na frente das câmeras e, até onde se sabe, possui um passado blindado de escândalos.

Situação, convenhamos, muito improvável, mas não impossível por várias razões. Não será apenas Jeisael que tentará mimetizar o efeito Braide e os demais candidatos, dessa vez, não ficaram parados assistindo o efeito Braide.

Artigo

Romper com o silêncio

Escrevi no final de semana passado um artigo sobre o mais praticado tipo de preconceito no Brasil, o machismo. O texto faz parte de uma série que trato dos problemas do preconceito e da discriminação de gênero, raça, classe social, opção sexual, religião e outros em nossa sociedade. Por coincidência, no dia em que foi publicado, sábado, dia 25, foi também a data do trágico assassinato de Bruna Lícia e de José William, perpetrado pelo soldado PM Carlos Eduardo. O caso, que obteve ampla repercussão, foi polêmico tanto pela violência quanto pela motivação do autor. Segundo psicólogos ouvidos pela imprensa, uma série de fatores mentais poderiam ter levado o suspeito a tomar tal medidas. No entanto, na raiz do crime está o machismo encrustado em nossa cultura.

Continuar lendo
Mais um

Edivaldo Holanda Jr na corrida pelo Palácio dos Leões

Predisposição do prefeito em disputar eleição já teria abalado relação com senador Weverton Rocha
Continuar lendo